Make your own free website on Tripod.com

Fogo-selvagem

A vermelhidão intensa da pele, que dá a impressão de uma imensa queimadura, deu origem ao nome popular da doença cutânea fogo-selvagem. Doença infecciosa de evolução crônica e progressiva, encontrada em comunidades rurais do centro-sul do Brasil, fogo-selvagem é o nome popular do pênfigo foliáceo brasileiro.

Pênfigo (do grego, pemphix, "bolha") é o nome genérico de um grupo de doenças cutâneas caracterizadas pela formação de bolhas cheias de líquido seroso, resultantes da disrupção de camadas da pele. O pênfigo pode estar associado a processos auto-imunes. No entanto, a presença de casos de fogo-selvagem em áreas geográficas restritas parece indicar que a doença é transmitida por um vetor ambiental, no caso o inseto Simulium pruinosum.

O início da doença é lento: surgem bolhas pequenas, superficiais e flácidas, no couro cabeludo e na parte superior do tórax, que se rompem com facilidade e deixam erosões avermelhadas, crostas e escamas secas. O quadro generaliza-se em meses ou anos, até que os pêlos caem, a pele avermelha-se por inteiro e gera um exsudato fétido, com prurido e dor.

Com o tempo, verificam-se também atrofia das unhas, problemas endócrinos e o chamado sinal de Nikolski - basta uma leve pressão deslizante do dedo para fazer a epiderme descolar como um papel molhado. O tratamento inclui, além da rigorosa higiene da pele, antibióticos e corticóides tópicos. ©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.