Make your own free website on Tripod.com

Osteologia

A partir do exame de um pequeno pedaço de osso, os especialistas em osteologia são capazes de determinar o sexo, altura e peso de uma pessoa e até mesmo as dimensões e tipo de vida de animais pré-históricos. Osteologia é o ramo da ciência que estuda a estrutura, forma e desenvolvimento dos ossos e das articulações. No que se refere à patologia óssea, a osteologia abrange doenças inflamatórias, tumores, lesões congênitas dos ossos e das articulações e afecções displásicas do esqueleto, causadas por modificações nos componentes orgânicos e inorgânicos.

O principal grupo de doenças ósseas, no entanto, é objeto da traumatologia, que abrange o diagnóstico e o tratamento de fraturas e outras lesões traumáticas. Entre as doenças ósseas de natureza inflamatória, ou osteítes, uma das que apresentam maior incidência é a osteomielite, que pode apresentar-se na forma aguda ou crônica. A doença afeta as partes moles do osso, isto é, a medula óssea; os canais de tecido ósseo compacto, ou canais de Havers; e o periósteo, a membrana fibrosa que reveste o osso. As inflamações que afetam simultaneamente osso e cartilagem denominam-se osteocondrites e apresentam variedades deformantes -- que provocam encurtamentos ou engrossamento das extremidades ósseas -- e dissecantes -- que têm como resultado a separação estratificada de osso e cartilagem.

Entre os processos displásicos -- nos quais se verifica alteração da composição óssea --, um dos quadros clínicos mais importantes é o da osteomalacia, amolecimento dos ossos que se registra com relativa freqüência depois de várias gestações continuadas. O problema é provocado por carência de vitamina D, fixadora de cálcio.

Outra doença característica desse campo é a osteoporose, formação de espaços anômalos no tecido ósseo que provoca aumento da porosidade óssea e deformação do esqueleto. Quanto às formações tumorais, podem encontrar-se nos ossos tumores benignos, como o osteoma, ou malignos (cancerosos), como o osteoclastoma e o osteossarcoma. Este último é o de maior incidência, em especial entre crianças e adolescentes. Desenvolve-se pela proliferação de células anômalas, que formam uma substância fibrilar ou homogênea e em geral invadem as laterais das articulações do joelho ou o extremo superior do úmero, na articulação do ombro.

O tratamento das doenças osteológicas consiste em combater os sintomas, em promover a reabilitação e na aplicação de agentes específicos contra o fator desencadeante do mal -- antibióticos nas infecções, reposição de componentes deficitários nas carências e extirpação cirúrgica dos tumores e radioterapia. ©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.